sexta-feira, 16 de setembro de 2011

DA CONSTANTE MUDANÇA.

Carousel_large
 
 
Estranho é quando as coisas não mudam de lugar.
Não mudam de cara, de jeito e de forma.
Estranho pra mim é ter a sensação de que as coisas serão sempre constantes.
Que o cabelo sempre ficará igual, que o rosto jamais irá envelhecer ou que perdas não vão ocorrer.
Eu respiro mudanças.
De cores, de estações, de lugares, de humor.
Respiro profundamente sentindo os pulmões vivos pra cada desafio imposto.
Se ainda não está bom eu sempre vou dar um jeito de melhorar.
Acomodada jamais seria uma palavra que iria morar no meu armário.
Lá só ficam penduradas as palavras que mais uso.
Que motivam a seguir adiante.
Nos últimos meses cada dia é uma nova.
É um caminho. Uma escolha.
Acordo sem saber como vou dormir. E que horas vou dormir.
Ando sem nunca encontrar a rotina parada em algum lugar.
O amor ajuda. Transforma. Lapida.
Se tem uma coisa que me fez ficar mais forte nos últimos meses é não desistir.
Alias, é persistir.
E sempre  pensava: Ah vou esperar mais um dia pra ver o que acontece.
E mais um dia. E mais um.
De repente cá estou eu. Aos seis meses e ainda tendo muito para construir.
Se tem alguém que me faz sorrir é essa tal de Vida.
Essa tal de Vida que veio pra ficar de um jeito que as vezes muito me espanta.
Que me faz perder a noção de tempo e espaço abismada olhando se mover.
Se tem uma coisa que tem me deixado feliz é saber que embora muitas coisas tenham mudado.
Uma permanece constante... a gratidão por tudo que acontece.

2 comentários:

  1. Adorei teu texto!
    Sou tua nova seguidora :)

    ResponderExcluir
  2. Talvez um dia para o outro seja pouco, mas é fato que o horizonte não é o mesmo.

    ResponderExcluir